6840
Membros
207
Prog Ativos
59047
Prognósticos

Masters de Indian Wells 2009


Indian WellsATP Master 1000 de Indian Wells

Alguns torneios com excepção dos Grand Slams sempre foram tradicionais e prestigiosos e juntaram a maioria dos grandes tenistas do circuito mundial, mas não havia uma classe especial para eles, como sempre existiu a classe especial dos torneios de Grand Slam (organizados pela ITF). Quando a ATP, associação de tenistas profissionais assumiu a organização do circuito mundial masculino em 1990, foi criada a série Master Series, que inicialmente se chamava Mercedes-Benz Super 9.

Os Master Series constituem-se de 9 torneios anuais que são de participação compulsória para os tenistas( com excessão de alegação de problemas fisicos) realizados na Europa, na América do Norte e na Asia. Não podemos de considerar a criação dos Master Series como uma resposta da ATP ao predominio dos torneios de Grand Slam, que sempre foram as únicas vedetes do circuito mundial. Com a criação desta casta de torneios ( aproveitando-se do prestigio que eles já possuiam anteriormente) A ATP construiu para si, já que como eu informei os Slams são organizados pela ITF, uma classe especial de torneios que sempre reune os melhores tenistas do circuito mundial.

Com as novas mudanças de pontuação e organização propostas pela ATP os antigos Master Series que premiavam o campeão com 500 pontos no circuito mundial, teve sua pontuação prêmio aumentada para 1.000, logo, acompanhou-se desta mudança uma mudança de nomenclatura e os antigos Master Series chamam-se agora Master 1000. Além disso, o Master de Hamburgo, disputado até o ano passado no saibro, foi retirado do circuito sendo substituido pelo Master de Madrid, que era disputado em quadras indoors no segundo semestre, mas agora será na terra batida. No lugar de Madrid entra o Master 1000 de Xangai( que não realiza mais a Master Cup, a ser realizada agora em Londres). Outra novidade é que o Master Series de Monte Carlos já não terá a participação obrigatória em 2009, deixando a escolha de participar ou não a cargo dos tenistas, o que pode signficar o prenúncio do status de Master 1000 para a competição.

Passemos agora ao torneio de Indian Wells. Esta competição disputada em solo americano, sendo o primeiro Master da temporada, acontece desde 1987 quanto teve a lenda Boris Becker como campeão. Anteriormente a mudanças de estrutura de nomenclatura e pontuação o agora Indian Wells Master 1000 chamava-se Master Series de Indian Wells e já teve campeões como Miloslav Mecir, Stefan Edberg, Jim Courier, Michael Chang, Pete Sampras, Marcelo Rios, Alex Corretja, Andre Agassi, Lleyton Hewitt, Roger Federer, Rafael Nadal e Novak Djokovic. O torneio é disputado em quadras duras abertas e premia o campeão com 1.000 pontos no ranking do circuito mundial, além disso, distribiu em prêmios totais um valor de 3 milhões e 645 mil dólares.

Competição Masculina

Indian Wells Competição Masculina

Favoritos

Rafael Nadal: O número 1 do mundo não deve mais ser considerado menos favorito do que Federer e Djokovic ou Murray em torneios de quadra dura. A recente semifinal do US Open e o titulo do Aberto da Austrália demonstraram que Nadal evolui nesta superficie tornando-se mais agressivo, sacando melhor e adaptando seu jogo cada vez mais as superficies duras, e apresentando as mesmas dificuldades para os adversários que ele apresentava na sua superficie favorita: o Saibro. Além disso, Nadal tem conseguido superar os problemas fisicos que o seu esforçado tênis encontra ao atuar nas superficies mais duras, principalmente na questão das articulações que são levadas ao limite quando o espanhol realiza seu methiê de movimentação em quadra.

Roger Federer: O suiço que é um dos maiores jogadores da história do tênis tem nesta superficie sua superficie favorita. Ele vem num momento emocional problemático, e mais uma vez este problema tem nome e sobrenome, Rafael Nadal. No aberto da Austrália novamente o espanhol derrotou o suiço justamente na final que poderia significar a tão buscada quebra de recorde de Slams de Sampras. O tênis de Federer assume ares de mágico na superificie dura, seu jogo agressivo se adequa muito bem a rapidez deste tipo de quadra, tanto que dos 53 titulos de simples conquistados pelo suiço 36 foram na superficie dura. O suiço alegou uma contusão nas costas e ficou de fora da Copa Davis nesta semana, se preparando exclusivamente para o retorno as hard´s norte americanas nesta parte do semestre, além disso, outra noticia deve ser destacada, depois de alguns anos Federer parece ter um novo técnico, o australiano Darren Cahill que já treinou Hewitt e Agassi.

Novak Djokovic: Não ousaria dizer que o campeão em titulo não deva ser considerado um dos favoritos a competição em Indian Wells. Djokovic venceu o AO em 2008, e fez uma temporada primorosa no primeiro semestre, mas as seguidas derrotas para Nadal parecem ter mexido com a cabeça do sérvio que justamente no segundo semestre com o predominio das hard´s, sua superficie favorita, decaiu muito de desempenho, e não obteve os resultados que todos esperavam, muito embora ele tenha feito semifinal do US Open, onde perdeu para Federer, mas dele se esperavam titulos e talvez o desafio ao dueto Federer/Nadal no topo do ranking. Porém, no final do ano o sérivo conquistou a Master Cup, e deu uma fecha muito interessante a 2008. Mas 2009 parece ter começado na mesma fase do segundo semestre de 2008, o sérivo está irregular, errando muito, tem tido resultados que não se espera de um tenista de seu calibre, portanto na minha opinião, ele deve ser considerado favorito, sim, mas sem dúvida é o menos favorito dos favoritos, se é que podemos dizer tal coisa.

Andy Murray: Se Djokovic decepcionou no segundo semestre ao não desafiar os 2 mosntros do circuito não podemos dizer o mesmo de Andy Murray. A eterna promessa finalmente virou realidade e começou a amealhar grandes resultados no circuito mundial, que além de darem confiança ao tenista que todos sempre reconheceram talento, proporcionou uma imensa subida de ranking do britânico. Nos últimos 5 jogos contra Federer, Murray venceu 4, e os últimos 4 de forma seguida, e contra o número 1 Nadal, Murray, apesar do H2H negativo, regsitra duas vitórias seguidas sobre o espanhol. Ou seja, a amplitude de Murray permite que ele seja capaz de incomodar Federer, e ao mesmo tempo conseguir incomodar um tenista de estilo completamente diferente como Nadal. Além disso, o britânico venceu dois master series no segundo semestre de 2008, Cincinnati e Madrid, além de ter feito a final do US Open e não deve ser deixado de fora dos favoritos a competição.

Jo Wilfried-Tsonga: Alguns irão me acusar de colocar Tsonga como favorito, quando outros tenistas do mesmo nivel dele não serão colocados. Mas como tudo na vida é afeto ou aversão, não há como eu lidar com isso. Mas acredito que o francês deve ser considerado um dos favoritos nesta competição. No AO, ele tombou diante de um Verdasco que se mostrou quase impossível de ser parado e que esteve a um passo de eliminar Nadal. Além disso, o francês dono de um poderoso saque e um jogo se sai muito bem nas hard´s vem do titulo em Joanesburgo, das quartas em Rotterdam e do titulo em Marseille. Acho que deve ser considerado aqui, embora num nivel diferente dos demais.

Franco-Atiradores

Andy Roddick: O americano melhorou muito com Stefanski, melhorou sua esquerda, tem trocado mais bolas, sido mais consistente e tudo combinado com seu saque fenomenal. Ele ainda joga em casa, portanto, não deve ser tomado levianamente aqui.

Nikolay Davydenko: Davy vem tendo muitos problemas neste começo de temporada com contusões. disputou o último jogo no começo de fevereiro e retorna agora depois de uma recuperação mais prolongada.

David Nalbandian: Começo de ano ridiculo do argentino que tem caracterizado seus ultimos anos por jogar bem somente no segundo semestre, mas é um tenista capaz do melhor e do pior no circuito. Acredito que mereça ser colocado como um franco atirador e capaz de fazer uma surpresa.

Fernando Verdasco: Não podemos ignorar a campanha sensacional que o espanhol fez na Australia. E coincidentemente foi o último jogo que o espanhol fez nesta temporada que acabou se contundindo e ficando fora do circuito desde então. Se ele conseguir reeditar o tênis que apresentou no primeiro slam do ano pode ser uma surpresa.

Competição Feminina

Indian Wells Competição Feminina

Favoritas

Jelena Jankovic: A ex-número 1, lugar tomado por Serena depois da vitória no AO, do mundo “virgem”, no sentido de nunca ter vencido um grand Slam pode ser considerada uma das favoritas neste torneio, que mais uma vez sofre o boicote das irmãs Williams por incidentes no passadol. A sérvia está fazendo um péssimo começo de ano com eliminações precoces, sem conquistar nenhum titulo, além de perder para adversárias com ranking inferior, mas num torneio tão aberto pode vencer.

Elena Dementieva: A russa parecia ter chegado para vencer o AO, estava jogando muito bem , vinha de vitórias em torneios importantes, mas mais uma vez, Dementieva fraquejou no momento decisivo e acabou eliminada por Serena na semifinal. Ou seja, jogou como nunca, perdeu como sempre. Mas isso não invalida o ótimo momento que a russa vive, Dementieva tem jogado muito bem vem da final em Paris onde perdeu para Mauresmo, e das quartas em Dubai eliminada pela outra irmã Williams.

Dinara Safina: Outra russa que vive ótimo momento e que desde o meio do ano passado se colocou firmemente entre as melhores tenistas do circuito mundial. Ele fez a final do AO contra Serena onde foi massacrada, mas vinha de boa campanha no torneio, muito embora esteve a beira da eliminação algumas vezes como contra Cornet. A irmã de Safin porém, pareceu ter sentido a derrota na Australia e no único torneio que disputou depois do Slam foi eliminada na primeira rodada por Razzano.

Anna Ivanovic: Quase coloquei uma foto de bikini da sérvia, pois ela parece atualmente mais preocupa com questões de imagem do que com jogar tênis, depois de sua vitória no aberto da França sua carreira tem sofrido uma forte curva descendente, com mais fofocas sobre namoros e relacionamentos, e lançamentos de roupas e perfumes do que com realmente tênis. Coloco ela como favorita mais no caso estaria muito mais para uma franco atiradora, pelo momento errático e frágil pelo qual atravessa.

Maria Sharapova: Uma das musas do circuito mundial está de volta, Sharapova retorna as quadras depois de um longo inverno no qual cogitou-se que a russa talvez nem voltasse mais a jogar em razão de uma paixão avassaladora. Mas não podemos esperar muitas coisas da ótima russa, já que ela está parada há muito tempo e não sabemos em quais condições ela estará neste retorno as quadras. O Fato é que a ausências das irmãs Williams abre muitas possibilidades aqui e se pegar uma boa chave, e se a contusão estiver completamente sanada, Sharapova pode surpreender.

Vera Zvonareva: Geralmente esquecida das listas de favoritas, vejo este Indian Wells tão aberto que não resisto em colocar a ótima russa aqui. Ele joga muito bem mas tem sérios problemas emocionais que as vezes fazer cair em jogo os quais deveria vencer com certa tranquilidade.Porém, ela vem numa forma muito boa desde o ano passado com a final do Masters feminino onde perdeu para Venus, fez semifinal no AO, foi campeã em Pattaya e em Dubai foi eliminada pela surpresa Razzano.

Análise

Vejo um torneio muito aberto tanto no masculino quanto no feminino, principalmente no feminino em razão das favoritas irmãs Williams que jogando em casa seriam dificeis de serem paradas. Isso abre espaço para tenistas que até o momento estão fazendo um ano ruim como Jankovic, Ivanovic, Sharapova, que está há muito tempo sem jogar, e outras ainda que vem fazendo um ótimo 2009 e que uma vitória num Master Series importante como o de Indian Wells viria muito bem a calhar como Safina, com um pouco de quebra de confiança depois da humilhação na final do AO, Dementieva, e Zvonareva. Se fosse para indicar uma favorita, iria em Dementieva, ela está jogando um tênis mais consistente e tem conseguido ótimos resultados. Claro que há a questão emocional desta russa, mas como isto não é Grand Slam pode haver uma chance para ela aqui.

No masculino, haverá uma ótimo briga entre os Murray, Federer e Nadal. Infelizmente não vejo Djokovic no mesmo nivel dos adversários neste momento, porém, ele pode sempre supreender como vimos na Master Cup( Muito embora ele não tenha enfrentado em nenhum jogo do torneio Federer, Nadal ou Murray). Mas não deixa de ser um campeonato aberto como o feminino, pois apesar do favoritismo de Nadal, uma vitória de Federer ou Murray sobre ele não podem ser consideradas nada menos do que normalissimas dado o extremo equilibrio e nivel que os tenistas tem apresentado. Murray decepcionou no AO e tem uma ótima oportunidade de voltar as vitórias em grandes torneios, já que venceu Rotterdam e Doha. Federer terá de mostrar como vai se sair depois de se mostrar emocionalmente muito fragilizado depois da derrota para Nadal no AO, tenis em hards ele tem mais do que o suficiente para vencer todos os jogadores do circuito, resta saber se terá confiança, ou terá dificuldades novamente frente a devolvedores da vida. Tsonga vem numa forma muito boa, com grandes vitórias e conquistas e pode ameaçar os quatro. Em suma, será um torneio muito interessante prometendo muito equilibrio.





  • H valle

    Gostei do apanhado, mas apostaria mais no MurrAY.


titans_titanbet_newsletterMMC